Como agregar mais valor a marca de um produto que é percebido como commodity 

CONFINA ALIMENTOS
ESTRATÉGIA DE BRANDING | ARQUITETURA | IDENTIDADE VISUAL | EMBALAGENS | REDES SOCIAIS | COMUNICAÇÃO
Há mais de 40 anos no mercado, a Confina Alimentos passava por um momento especial na sua história.
A transição geracional e uma reestruturação no frigorífico fizeram com que a marca precisasse se reposicionar e se reapresentar ao mercado. Foi assim que a empresa propôs um desafio: tendo em vista que o mercado de frango é um commodity, como agregar valor aos produtos da marca? Mais do que isso, como vender melhor, com mais lucratividade, sem aumentar a linha de produção que já existe?

Além disso, existia uma desafio na própria comunicação da marca, desde a sua embalagem, que não entregava a real qualidade dos produtos, até mesmo na sua exposição nos canais digitais, algo que era até então inexistente. 

Entender o mercado de atuação e as necessidades do público.
Antes de mais nada era preciso encontrar o propósito que estava presente nesses 40 anos de empresa e que conduzirá a marca nos próximos 30. Esse propósito então, precisava representar a história e projetar o futuro.

Passamos a estudar a empresa e, após um mês de pesquisas e realização de workshops de imersão com a diretoria e a equipe comercial, pudemos entender as necessidades do mercado em que a Confina estava inserida, o que era valor para a companhia e, ao mesmo tempo, era visto positivamente pelo mercado e, principalmente, quais as ocasiões de consumo era possível posicionar a marca.

Assim, nós chegamos ao propósito e a partir dele pudemos construir a plataforma de marca com um discurso que pudesse engajar a equipe interna e empolgar todos os principais interessados pela marca. 

Como aplicar o propósito em uma estratégia de gestão de marca. 
Sabe o que é que empolga todo mundo na Confina? Poder reforçar laços de amor e afeto através do alimento. Servindo e sendo servido que nós trocamos olhares, histórias e sentimentos com as pessoas que amamos e dividimos nossas refeições.

A partir desse propósito, construímos a plataforma de marca da Confina que se traduz em um discurso próximo, família, caloroso e que nos dá vontade de juntar todo mundo que a gente gosta em volta da mesa e demonstrar o quanto essas pessoas são especiais.

Organizar a arquitetura de produtos levando em consideração duas ocasiões de consumo diferentes. 
Todas as etapas de análise e reestruturação da marca trouxeram uma definição radical: precisávamos tirar a marca Confina da linha de frente e criar novas marcas para segmentar as linhas de produto de forma a interagir com o público em ocasiões de consumo diferentes. Dessa forma, foram criadas duas linhas de produtos, sendo uma para o dia a dia e outra, para momentos de união, de festa, de encontro.

Todo Dia: essa é a linha com os produtos mais vendidos da Confina e, consequentemente, o foco da comunicação. Essa marca foi pensada para que o consumidor pudesse encontrar poesia nas coisas rotineiras e, claro, o sabor no dia a dia.

Para essa marca também foi pensada em uma embalagem que agregasse valor ao produto de forma que ele se destacasse e se posicionasse no mercado tanto quanto qualquer uma das marcas conhecidas entre os concorrentes, com uma comunicação visual mais mainstream. 

Sabor do Interior
É a linha de produtos com um tempero especial que transforma os produtos em verdadeiras delícias que levam aquele gostinho que só a comida do interior tem. Essa marca foi pensada com o intuito de ser o melhor motivo para juntar a galera: família, amigos, conhecidos, pessoas do trabalho, oferecendo para todos aquele gostinho do interior.

A embalagem para os produtos dessa marca traz um visual mais premium, buscando provocar uma percepção de valor maior, de forma a também trazer mais rentabilidade para a empresa.  
Como implementar a estratégia de marca em todos os pontos de contato. 
Além da criação de duas novas marcas, fizemos catálogo de produtos, lançamos as redes sociais e o site da marca.

Assim, participamos do processo de atualização das embalagens do início ao fim e garantimos uma substituição pela nova identidade por etapas, sem desperdiçar embalagens antigas. Foram 10 meses de trabalho e 76 embalagens novas. 
Ademais, trouxemos conteúdos personalizados por temas, mês a mês, nas redes sociais, algo inexistente anteriormente. 
Com esse esforço, conseguimos quase 5,3k seguidores no Instagram, 4k seguidores no Facebook, e também passamos a fazer produções para o canal Youtube e Tiktok. Fizemos conteúdos com influencers e em diferentes formatos, como vídeos, enquetes, lives e sorteios. Também contratamos um community manager para auxiliar na relação da empresa com os clientes através das redes sociais, trazendo novas oportunidades de lojas, fornecedores, interessados em trabalhar na empresa e um filtro para o SAC, direcionando clientes para problemas que são resolvidos sempre com muita agilidade. 
O ápice do lançamento se deu em um filme de 30 segundos que foi ao ar na Globo e atingiu mais de 6 milhões de espectadores durante 3 meses (todos no noroeste paulista).  
Somado a isso, criamos também um material voltado para a equipe de vendas com objetivo de fortalecer esse novo discurso de marca nas pontas, para instruir os vendedores a falarem menos de preço e mais de valor percebido da marca, mostrando o seu diferencial para os compradores.

Obter resultado com uma estratégia de marca em um período de incertezas.

Mais do que agregar valor à marca, em termos de posicionamento e identidade visual, todo esse trabalho de branding trouxe resultados também financeiros.

A nova marca Confina foi colocada no mercado em um momento de pandemia e, em meio a crise econômica ocasionada pelo cenário da covid-19, a empresa conseguiu se manter bem no mercado. O reflexo disso foi que com o processo de retomada e a melhora na economia, a Confina já conseguiu aumentar 15% de rentabilidade, mais do que era esperado quando aceitamos esse desafio.