Ainda não planejou seu 2021? Antes tarde do que mais tarde!

Se 2020 te atropelou assim como muitas pessoas e você ainda não fez o planejamento de marketing 2021, aqui vão algumas dicas para te ajudar.

E se você não estava na terra no ano passado, eu preciso dizer que 2020 foi um ano atípico e que 2021 também será. Por enquanto estamos na espera da vacinação em massa e da liberação gradual das medidas de restrição – o que deve tomar todo o ano de 2021 e talvez um pouco de 2022, isso se nada mais acontecer.

Feito esse adendo, essas dicas a seguir vão te ajudar a traçar uma meta e conseguir ir corrigindo a rota de acordo com as notícias e acontecimentos. Tendo uma direção a seguir, todas as intempéries são correções da rota, mas o destino permanece o mesmo.

Passo 1 – Comece pelos grandes objetivos do ano.

Quais são as metas? Exemplo: Quanto iremos crescer em faturamento, share, lembrança de marca, seguidores nas redes sociais, leads gerados, conversão e etc.

O que não falta são metas e métricas para mirar em um resultado e acompanhar sua evolução. A ideia é tentar fazer uma mescla das previsões de 2019, as projeções de 2020 e o resultado efetivo de 2020. Dessa forma é possível entender onde erramos na projeção do ano passado e corrigir o crescimento de 2021, para cima ou para baixo. Levando em conta o ano que tivemos, é possível que a sua previsão tenha sido beeeeem diferente da realidade. É por isso que essa correção é fundamental.

Passo 2 – O que precisa acontecer pra isso dar certo?

Ou seja, quais são os grandes projetos de 2021 que serão responsáveis pelo atendimento dessas metas. Exemplos: Para garantir uma nova fatia do mercado iremos lançar um novo produto, uma nova campanha de vendas, um concurso… Ou então iremos investir em novas ferramentas, novas redes sociais, novos parceiros, novos canais de comunicação, nova abordagem para a equipe de vendas, uma ferramenta de captação e administração de leads.

Aqui também cabe uma infinidade de ações, ferramentas e opções para que a sua meta seja alcançada. Você pode colocar como objetivo contratar a Energia das Marcas e entrar para o mundo das Thunder Brands, eu tenho certeza que isso deveria estar em todo planejamento de marketing (rs).

É importante você já ter em mente quais dessas ferramentas e ações são as mais importantes e indispensáveis para que você alcance seus objetivos.

Passo 3 – Quais são as entregas chave desse ano?

Um novo site, a campanha de lançamento do produto, a introdução desse novo produto no mercado, o resultado de um workshop/pesquisa/consultoria, projeto de rebranding, lançamento de uma nova identidade visual, participação em algum grande evento (mesmo que seja digital). Quais são os grandes momentos do ano?

Passo 4 – Quando essas entregas devem ser feitas?

O ideal é começar a organizar pelos semestres: “Eu preciso do site no ar para o lançamento de um produto no segundo semestre”. Depois você divide isso trimestres, meses, semanas e dias. Assim você vai espalhar suas entregas pelo ano com uma boa ideia da data em que elas precisam ser finalizadas.

Uma vez que a data da grande entrega está pronta, você define tudo que é necessário para que ela seja feita e monta um cronograma reverso de todas as atividades que precisam ser concluídas para que a sua data final seja respeitada.

Vamos supor que você queira lançar uma campanha de ponto de venda. Você começa com a data de lançamento oficial da campanha, volta para data em que o material de PDV precisa ser entregue para as lojas, volta para a data em que o fornecedor precisa entregar, depois para a data em que a arte precisa ser aprovada, quando a arte precisa ser desenvolvida, quando o conceito precisa ser criado e você vai chegar na data do briefing para a sua agência. Ufa, isso porque eu nem falei de treinamento de equipe e vários outros detalhes que precisam ser considerados.

Passo 5 – Parceiros chave.

Bom, com todos os projetos listados e cronograma feito, é hora de listar os parceiros, terceiros e departamentos envolvidos em todos esses projetos. Assim você já se mune de informações sobre o tempo que cada um desses envolvidos precisa para executar cada etapa dos projetos que você irá realizar durante o ano. Nesse momento em que você não tem certeza de como vai ser sua campanha de ponto de venda, pra ficar no mesmo exemplo, é possível estimar os prazos e corrigi-los conforme as certezas vão ficando mais claras.

Passo 6 – O orçamento de marketing.

Por que eu falei dele só agora? Porque é bom sonhar, e nessas horas a gente primeiro define o mundo e ideal e depois faz o confronto com a realidade.

Agora que você já sabe quais são os recursos (internos e externos) necessários para realização do seu sonhado plano de marketing, é hora de estimar os custos com cada um dos terceiros envolvidos, planilhar, ficar triste porque nunca cabe no orçamento e colocar tudo isso na apresentação mais linda que você vai montar. Para assim conseguir autorização e investir tudo que você precisa para o seu ano ser maravilhoso e garantir AQUELE RESULTADO!

Passo 7 – Resultados chave (OKRs), Como iremos mensurar o sucesso e criar pontos de avaliação?

Nessa mesma apresentação que você vai fazer para obter recursos do diretor, do CEO, do dono, do seu sócio ou do investidor. Logo depois dos custos vem o retorno no investimento, ROI ou ROE (quando a empresa valoriza a experiência e a construção marca).

Esse retorno pode ser medido em vendas, em mais seguidores, em engajamento, em lucratividade, em faturamento bruto/líquido, em aumento de share de marcado, share of Wallet, share of Mind… Cada empresa tende e escolher os indicadores que mais fazem sentido para a sua administração, e cabe a você demonstra como a verba de marketing é um investimento e não um gasto, mostrando de qual forma esse dinheiro vai impactar o resultado da empresa para melhor.

É importante que você faça pontos de checagem trimestrais para saber se as ações estão dando resultado e reuniões semanais sobre cada projeto, mesmo que sejam bem curtinhas só para repassar o status geral do ano e dos projetos da próxima semana.

Se você conseguir, é super legal usar um CANVA com ‘a fazer/fazendo/feito’ com os responsáveis e observações em cada uma das etapas para saber se existe algum passo onde o projeto está parado e precisa de mais ou novos recursos.

Por último mas não menos importante, o passo 8 é AMAR os seus objetivos!

Sim, AMAR! Eu não fiquei louco. AMAR é uma sigla utilizada por agilistas para dizer que os objetivos dos projetos e consequentemente desse planejamento, normalmente estão dentro de alguns desses critérios:

A – aumentar
M – manter
A – atingir
R – reduzir

Ou seja, na hora de montar seu plano de marketing, é bem possível que a suas metas e cada uma das tarefas relacionadas a elas tem como objetivos algum desses critérios.

Aumentar faturamento, participação, presença, lembrança;
Manter liderança, segmentação, lucratividade;
Atingir um publico diferente, a liderança, a otimização de processos;
Reduzir custos, competidores, concorrência.

Para finalizar, é preciso dizer que esse passo a passo não é fixo nem a única chave para o sucesso, ele é um guia geral e uma ideia de como nós aqui trabalhamos o planejamento de marketing junto com nossos clientes.

Precisa de ajuda para montar o seu? Pode chamar a gente, adoramos conversar sobre isso e temos ideias ótimas para que você possa transformar sua marca em uma verdadeira THUNDER BRAND!

Feliz 2021.